Domingo, 21 de Outubro de 2018

Noticias

Publicada em 25/09/18 às 20:22h - 575 visualizações
Emoção toma conta de familiares das vítimas de grave acidente na BR-428; sobreviventes foram levados para HU

Por Antônio Carlos Miranda, Blog Carlo Brito


O clima de comoção com a tragédia ocorrida na manhã desta terça-feira (25), por conta de um grave acidente automobilístico na BR-428, que deixou um saldo de quatro pessoas mortas, tomou conta do Hospital Universitário (HU) em Petrolina, para onde alguns sobreviventes foram encaminhados. Ainda abalados, familiares e amigos das vítimas lamentaram o episódio.

Um deles é Carlos Antônio, mais conhecido por ‘Carlinhos de Orocó’. Residindo em Petrolina, ele disse ter tomado conhecimento do acidente por volta das 7 da manhã, através de um grupo de WhatsApp. “Assim que soube, corri para o hospital. Graças a Deus vi vários sobreviventes saindo, mas infelizmente perdermos quatro pessoas da mesma cidade. Eu conhecia todos, sem exceção. Orocó hoje está parada, de luto”, afirmou, tentando conter as lágrimas.

Até o momento, as vítimas mortas no acidente, já identificadas, são todas mulheres: Valdete Dias de Souza Menezes, Taísa Lima Menezes, Maria Elionor Abade Silva (61 anos) e a garotinha Yolanda Alves Silva (2 anos). Um quinto óbito foi confirmado no HU, mas a pessoa ainda não havia sido identificada.

Por meio de sua assessoria, a direção do HU informou ter recebeu 11 sobreviventes na manhã de hoje. Os casos mais delicados foram de Lídia MurieIle Alves da Silva (30 anos), que passou por exames que detectaram uma fratura no antebraço esquerdo. Posteriormente ela passará por cirurgia ortopédica. A outra paciente é Maria Cavalcante Leão Gomes (61 anos), que precisou passar por uma cirurgia abdominal de urgência, encerrada há pouco. Ela, agora, vem sendo acompanhada pela equipe médica.

A orocoense Adriana de Menezes Amando Cavalcante, que também mora em Petrolina, é prima de Marcelo Amando Crateú – o condutor da van que colidiu contra uma caçamba nas proximidades da Serra da Santa. A maioria das vítimas, incluindo as quatro mortas, vinha na van para Petrolina.

Segundo Amanda, seu primo passou por uma cirurgia em outro hospital da cidade, juntamente com o filho, o qual teve parte do braço esmagada no acidente. Ambos estariam fora de perigo. “Ficamos muito tristes, até porque são nossos familiares e nossos conterrâneos”, desabafou Amanda, que perdeu a prima Taísa e uma concunhada, Valdete, mais conhecida por ‘Deta’. Ela era esposa de outro primo seu (já falecido).

Justiça

Amanda conta que o condutor da van “era muito responsável”, e já ficou provado que a culpa do acidente não foi dele, mas do motorista da caçamba. “Marcelo fazia esse trajeto de Orocó para Petrolina de segunda a sábado, e a van dele era bastante procurada”, informou. Ela conta que, passado o clima de emoção, os familiares das vítimas buscarão justiça para punir o motorista da caçamba, que vinha na contramão. Após o acidente, ele fugiu sem prestar socorro às vítimas e a polícia está à sua procura.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

087 9 9805 9627

Redes Sociais


Enquete


Nenhum registro encontrado


Publicidade Lateral
Estatísticas
Visitas: 2973096 Usuários Online: 151


Fan Page

Parceiros


Sertão Noticias.com
Copyright (c) 2018 - Sertão Notícias - Todos os direitos reservados