Domingo, 21 de Julho de 2019

Noticias

Publicada em 28/03/15 às 11:21h - 507 visualizações
Com 90 casos de sarampo, Ceará faz 'Dia D' contra a doença
Todos os pontos de saúde de Fortaleza e Caucaia estarão abertos. Campanha pretende vacinar 1.289.602 pessoas de 5 a 29 anos.

G1-CE


 (Foto: Sertão Notícias)

Ceará já tem 90 casos de sarampo - quatro a mais do que na semana anterior - e 49 em investigação, de acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) divulgado nesta sexta-feira (27). Os 49 casos em investigação foram notificados nos municípios de Fortaleza (23),  Trairi (1), São Gonçalo do Amarante (1), Caucaia (9),  Maranguape (3), Pentecoste (1), Aracati (1), Eusébio (1), Maracanaú (2), Horizonte (3), Horizonte (4) e  Sobral (2).

Por causa do grande número de casos de sarampo confirmados, a Secretaria da Saúde do Estado vai realizar neste sábado (28), o dia D de mobilização da vacinação nos municípios deFortaleza e Caucaia. Das 8 horas às 17 horas vai vacinar crianças a partir de seis meses, adolescentes e também jovens com até 29 anos de idade. A população-alvo da campanha de intensificação receberá uma dose da vacina dupla viral, que também protege contra a rubéola.

Campanha
Desde a última segunda-feira (23) começou a campanha de intensificada da vacinação contra o sarampo em Fortaleza e Caucaia e vai até o dia 18 de abril. A ampliação da faixa etária para a vacinação contra o sarampo até 29 anos de idade se deve a alta incidência da doença entre a população de 5 a 29 anos. Deverão ser vacinadas 1.125.085 crianças, adolescentes e adultos jovens em Fortaleza e 164.517 em Caucaia, totalizando 1.289.602 pessoas, mesmo aquelas já vacinadas contra a doença, com meta mínima de cobertura de 95%.

Em Fortaleza, os postos de saúde do município vacinam todos os dias da semana das 7h às 19h e também funcionarão para vacinação no domingo, 29 de março, e nos sábados dias 4 e 11 de abril. Na vacinação de rotina continuam sendo imunizadas contra o sarampo as crianças quando completam seis meses, de novo quando fazem um ano da vida e ainda com um ano e três meses.

Surto
Desde o início do surto, em dezembro de 2013, foram notificados no Ceará 2.352 casos suspeitos de sarampos. Desse total, 1.515 foram descartados e 788 confirmados em 75 municípios. O sarampo é uma doença grave, altamente transmissível de pessoa a pessoa através de secreções ao falar, tossir e respirar. Provoca pneumonia, problemas na visão e nos ouvidos e pode até matar.

De acordo com a Sesa, entre os casos confirmados, 27,2%  são menores de um ano de idade, dentre estes, 35,5%  são menores de seis meses de idade e 64,4% têm entre seis meses e um ano de idade. Entre os casos confirmados Massapê possui a maior incidência de casos de sarampo por 100 mil habitantes (352,4), seguido por Uruburetama (300,7), Forquilha (80,2),Martinópole (57,4), Senador Sá (56,8), Sobral (43,0) e Meruoca (42,7). A incidência no Estado do Ceará é de 8,7.

Sarampo
O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmissível e extremamente contagiosa, muito comum na infância. É transmitido diretamente de pessoa a pessoa, através das secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar.

De acordo com especialistas, essa forma de transmissão é responsável pela elevada contagiosidade da doença. Entre os sintomas da doença estão febre, tosse, manchas brancas na parte interna das bochechas, coriza, conjuntivite, mal-estar e perda de apetite.

Em janeiro, representantes da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúdese reuniram em Fortaleza para discutir a quantidade de casos de sarampo no Ceará. Segundo o Ministério da Saúde, o estado pode tirar das Américas o status de área livre do vírus do sarampo caso a doença não seja contida. "É um momento de concentrarmos esforços. Crianças de 6 meses até 5 anos devem estar devidamente vacinadas", afirmou a coordenadora nacional de imunização do Ministério da Saúde, Carla Domingues.

Vacina
A vacina é eficaz em cerca de 97% dos casos. Deve ser aplicada em duas doses a partir do nono mês de vida da criança. Exceção feita às mulheres grávidas e aos indivíduos imunodeprimidos, adultos que não foram vacinados e não tiveram a doença na infância também devem tomar a vacina.

A principal forma de prevenção é a vacinação, por meio da tríplice viral disponível nos postos de saúde durante todo o ano. "Se a pessoa não sabe se tomou a vacina tríplice viral, se não sabe se teve sarampo na infância e não tem nenhum comprovante de vacina, deve procurar um posto de saúde para se vacinar", alerta Renata Dias, assessora técnica de Imunização da Secretaria de Saúde do Município (SMS).

Arte Sarampo (Foto: Editoria de Arte / G1)

 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário
087 9 9805 9627

Redes Sociais


Enquete


Nenhum registro encontrado


Publicidade Lateral
Estatísticas
Visitas: 3255165 Usuários Online: 67


Fan Page

Parceiros


Sertão Noticias.com
Copyright (c) 2019 - Sertão Notícias - Todos os direitos reservados