Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

Policial

Publicada em 11/07/18 às 06:44h - 332 visualizações
Moradores espanca e joga em fogueira acusado de estuprar e matar adolescente com 15 facadas

Sertão Notícias


O acusado de homicídio Gabriel Lima Cardoso, 18, foi retirado de dentro do quartel da 9ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) no município de Borba, distante 151 quilômetros de Manaus em linha reta, no começo da noite do último domingo, 8, e depois de ser linchado foi jogado em uma fogueira feita na frente da unidade militar.

A acusação que pesava contra Gabriel era que ele teria estuprado e assassinado com mais de 15 facadas no quintal de uma casa de sua família a adolescente Patriciane Barros dos Santos, com 14 anos de idade.

O assassinado ocorreu no último dia 4 deste mês e neste domingo Gabriel se entregou à Delegacia Interativa da Polícia Civil em Borba, mas por questão de segurança, uma vez que já existia uma revolta popular no município por conta desse crime, o acusado foi transferido para o quartel da Polícia Militar.

De nada adiantou a decisão de manter Gabriel preso no quartel da PM porque no começo da noite uma grande quantidade de pessoas iniciou um protesto, invadiu a unidade militar, arrastou o acusado de homicídio para a rua, linchou e depois jogou seu corpo na fogueira feita com um estofado fora de uso.

Pela quantidade de pessoas revoltadas e totalmente furiosas, os policiais militares e os policiais civis que estavam de plantão no domingo em Borba nada puderam fazer. Há informações de que pelo menos sete policiais militares ficaram lesionados quando tentaram evitar a invasão do quartel para retirada do acusado de assassinato.

O acusado de estuprar e assassinar a adolescente Patriciane Barros aparece em vídeos gravados por pessoas que participavam do episódio violento, sendo massacrado com chutes, murros, pauladas na cabeça e ainda foi jogado em cima do caput da viatura da PM.

Um dos vídeos também mostra Gabriel sendo retirado de cima da viatura e sendo arrastado para o estofado incendiado e por fim é jogado sobre as chamas, onde foi queimado diante dos olhares de dezenas de pessoas.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública, em conjunto com os comandos da Polícia Civil e Polícia Militar do Amazonas, enviaram na madrugada desta segunda-feira um grupo de delegados, investigadores e uma guarnição composta de 20 policiais da Rocam e Tropa de Choque para Borba.

De acordo com o delegado-geral Mariolino Brito, os vídeos gravados do linchamento e outras imagens do episódio servirão para identificar envolvidos no protesto e morte de Gabriel para que sejam devidamente autuados e processados.Mundo Urgente




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

087 9 9805 9627

Redes Sociais


Enquete


Nenhum registro encontrado


Publicidade Lateral
Estatísticas
Visitas: 2930587 Usuários Online: 114


Fan Page

Parceiros


Sertão Noticias.com
Copyright (c) 2018 - Sertão Notícias - Todos os direitos reservados